Defensoria Pública de SP realiza as duas últimas etapas regionais de seu VI Ciclo de Conferências  
Imprimir  Enviar  Fechar
Veículo: DPESP
Data: 9/10/2017
 

A Defensoria Pública de SP encerrou no último final de semana as etapas regionais de seu VI Ciclo de Conferências. Na sexta-feira, foi realizada, em Carapicuíba, a Pré-Conferência Regional Osasco. Já no sábado, o evento ocorreu na Capital com discussões que abrangeram as regiões Central, Norte e Oeste da cidade, além de duas áreas temáticas (Criminal e Infância e Juventude).
 
Na abertura do evento de sábado, o Defensor Público-Geral, Davi Depiné, enalteceu o Ciclo de Conferências. Ele apontou que as etapas regionais chegavam ao final, mas destacou que, em novembro, será realizada a Conferência Estadual, com representantes de todas as regiões do Estado. Davi também agradeceu a presença dos participantes e o empenho de Defensores Públicos e Servidores na organização do evento.
  
O Ouvidor-Geral, Alderon Costa, destacou que a Defensoria Pública é um dos poucos canais de luta em prol dos direitos humanos. Segundo ele, a instituição é peça chave para reconquista da cidadania.
 
O Defensor Público Coordenador da Regional Infância e Juventude da Capital, Samuel Friedman, falou da importância da realização do Ciclo de Conferência. Ele ressaltou que o evento possibilita que a Defensoria enxergue com os olhos de seus usuários os caminhos que deve trilhar.
 
A Defensora Pública Coordenadora da Regional Central da Capital, Betânia Devechi Bonfá, disse que a Defensoria Pública é o instrumento de democracia no sistema de justiça, pois a instituição tem por natureza a defesa dos direitos da população mais pobre.
 
O advogado da União dos Movimentos de Moradia, Benedito Barbosa, que representou a sociedade civil na abertura, destacou que a Defensoria Pública é pioneira em estabelecer suas diretrizes tendo como base a participação popular.
 
A duas últimas Pré-Conferências reuniram cerca de 50 na sexta-feira e no sábado. Após discussões em grupos de trabalho, foram votadas propostas em 9 eixos temáticos, como direitos do consumidor, promoção e defesa dos direitos da mulher, habitação, urbanismo e conflitos agrários, entre outros. As propostas aprovadas serão levadas à Conferência Estadual, que ocorre nos dias 10 e 11 de novembro, na Uninove Memorial – localizada na Avenida Doutor Adolfo Pinto, nº 109, Barra Funda, Capital.
 
Saiba mais
 
Previsto para ocorrer a cada dois anos, o Ciclo de Conferências tem o objetivo de identificar as principais demandas da sociedade civil e abrir espaço para que a população participe da elaboração dos parâmetros que irão orientar o Plano Anual de Atuação da instituição. A iniciativa permite que os cidadãos participem das diretrizes institucionais, do acompanhamento e da fiscalização das ações e projetos desenvolvidos pela Defensoria.
 
O processo começa pelas Pré-Conferências Regionais, organizadas em diversas cidades do Estado que contam com unidades da Defensoria. Nesse primeiro momento, a população tem a possibilidade de debater sobre a atuação da Defensoria, opinar sobre as áreas que demandam atenção prioritária e propor medidas. Ao final, são eleitos delegados que irão representar a população local em uma Conferência Estadual – que neste ano, será realizada nos dias 10 e 11 de novembro, na Capital.
  
A criação de Núcleos Especializados de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher e de Defesa do Consumidor, além da implementação de uma política de atendimento à gestantes e mães encarceradas, por exemplo, foram algumas das iniciativas implementadas pela Defensoria Pública e que foram aprovadas em um de seus Ciclos de Conferências.
 
Para mais informações, acesse o site do Ciclo de Conferências da Defensoria Pública de SP: www.defensoria.sp.def.br/conferencias

 


Imprimir  Enviar  Fechar