Taubaté: Defensoria e SAP realizam formatura do curso de pintura de reeducandos do Centro de Progressão Penitenciária de Tremembé  
Imprimir  Enviar  Fechar
Veículo: DPESP
Data: 3/7/2018
 
 
Foi realizada na manhã desta terça-feira (3) na Defensoria Pública em Taubaté a formatura de 25 reeducandos do Centro de Progressão Penitenciária de Tremembé que concluíram um curso de pintura. Como parte do programa, os reeducando realizam a revitalização da área externa do prédio da sede da Defensoria Pública em Taubaté e de outros edifícios de instituições públicas da cidade.
 
As obras na Defensoria Pública foram realizadas por iniciativa da Coordenadoria Geral de Administração (CGA) e viabilizadas pelo programa Via Rápida – parceria da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) com a Secretaria da Educação e do Desenvolvimento Econômico que oferece qualificação profissional por meio de aulas de pintura.
 
   
 
Durante a formatura, o Defensor Público Coordenador Geral de Administração, Luiz Antonio Silva Bressane, agradeceu o trabalho desenvolvido pelos reeducandos e destacou o orgulho da Defensoria em servir de instrumento para auxiliar os detentos no processo de recolocação profissional após o cárcere. Ele ressaltou a parceria entre a Defensoria e a Secretaria de Administração Penitenciária e apontou que é desejo da instituição auxiliar em todo o procedimento de reinserção dos presos na sociedade, não apenas no aspecto processual judicial.
 
O Defensor Público Saulo Dutra de Oliveira, que atua nos presídios da região, também agradeceu o trabalho dos reeducandos, desenvolvido com dedicação e zelo. Ele estendeu os agradecimentos aos funcionários da SAP que acompanharam todos os dias o trabalho e destacou a importância da iniciativa para a ressocialização dos presos. Ele apontou que aqueles detentos que conseguirem a oportunidade de realizar o curso devem atuar como proliferadores nos presídios.
 
O Coordenador Regional dos Presídios do Vale do Paraíba e Litoral (Condevale), Nestor Colete Júnior, enalteceu a parceria entre a Secretaria de Administração Penitenciária e Defensoria Pública que resultou no curso de pintura. Ele reiterou o compromisso da pasta com iniciativas que visem a qualificação profissional de reeducandos e que propiciem o reingresso no mercado de trabalho. Nestor Colete Júnior disse que a SAP está de portas abertas para outras parcerias com a Defensoria Pública.
 
 
 
O curso foi dividido em dois módulos: o primeiro, com carga horária de 30 horas, no qual foram apresentadas técnicas de pintura de modo teórico, além de noções de empreendedorismo; e o segundo, com carga horária de 70 horas, quando os alunos colocam em prática seus conhecimentos e pintaram edifícios públicos.
 
Os dias trabalhados serão computados para fins de remição de pena dos detentos. Adicionalmente, a pintura apresentou baixos custos para a Defensoria Pública, pois o programa, além de mão de obra, também disponibilizou equipamentos e parte das tintas gratuitamente.

Imprimir  Enviar  Fechar